sábado, 14 de março de 2015

Dando um role por Curitiba


Oi gente, queria pedir desculpas por postar pouco, mas como diz meu namorado, minha vida anda tão cheia que pareço o Barack Obama hasuhuashausa, é trabalho, é estudo, afazeres domésticos, família, namorado, cachorro e por ai vai... ando sem tempo até pra dormir, mas enfim, adoro essa correria, então não prometerei que manterei o blog mega atualizado, mas como gosto muito dele, também não pretendo excluí-lo, sendo assim, sempre que der posto algo =D

No post de hoje vou falar sobre minha experiência em Curitiba na semana passada, tive que ir para realizar uma banca (que em breve pretendo fazer um post sobre, para que as pessoas saibam como funciona), infelizmente não fui aprovada, mas como iria passar o aniversário por lá, longe da família, resolvi aproveitar a cidade, e hoje vim dar dicas para quem quer passear por lá sem gastar muito.




Bom, para quem não sabe, moro em Cambé, cidade vizinha de Londrina no norte do Paraná. O primeiro passo para ir pra capital do meu estado foi comprar as passagens, sabia com antecedência que ia, e percebi que passagens de avião compradas com antecedência e fora de temporada, saem mais baratas do que de ônibus, por 190 reais você consegue ir e voltar.

O segundo passo foi encontrar um lugar para ficar, eu já havia passado por lá há alguns anos com o pessoal da faculdade, e havia gostado do hostel que ficamos, nunca tinha ficado em albergues, tinha até certo preconceito, mas mudei de idéia, além de serem econômicos são ótimos para conhecer gente nova de diversas lugares do país ou até do mundo. 

Curitiba tem vários hostels, mas meu escolhido foi bem no centro da cidade, construído em um prédio histórico, super limpo e organizado, com um excelente café da manhã, o chuveiro mais gostooooso que já vi e ao lado dos tubos para pegar ônibus. Ou seja, é um ótimo custo benefício! Há diversas modalidades de quartos, eu escolhi o coletivo feminino, cabiam em média 6 mulheres em cada quarto, possuía dois chuveiros, e um armário para cada, que pode ser cadeado. E fora de temporada cada dia sai por menos de 60 reais, com chuveiro, wifi e café da manhã inclusos. Uma das coisas boas do Hostel Roma, é que ele fica ao lado do shopping Estação, então você pode turistar pela cidade inteira de ônibus, e quando não souber voltar embora é só usar o shopping como referência que toodo mundo sabe te informar.


Como já devem ter percebido no decorrer do post, eu não utilizei táxi, apenas ônibus, o transporte público de Curitiba é tão sensacional que quando vejo o da minha cidade sinto até vontade de chorar. Os tubos são locais em que pagamos e esperamos por ônibus, que passam em abundância, nunca esperei mais que 5 minutos, os ônibus cortam a cidade em poucos minutos, porque possuem uma rua só para eles, é maravilhoso! Além deles, há ônibus de linhas comum, que também só ótimos!




Mas vamos aos locais turísticos que visitei!

Bom, no primeiro dia fui ao Museu Oscar Niemeyer e ao Bosque do Papa:


Para começar não me julguem, sei que a foto não contempla todo a estrutura, mas é que não tiro muita pira nesse museu. A estrutura dele é bem famosa, mas acredite em mim, entrar dentro do "olho" é claustrofóbico, mas há outras coisas legais no museu, como as exposições de arte belíssimas. É pago uma taxa de 6 reais para conhecer o seu interior, mas acho que vale a pena, além das exposições tem um túnel que me lembra as naves de Star Wars, sempre que passo por lá fico esperando os Stormtroopers aparecerem Oo



Caso vocês visitem o museu, não deixem de sair dele e ir logo ao lado no Bosque do Papa João Paulo II, a entrada lá é franca, é um lugar lindo, com casinhas dos imigrantes poloneses.



No segundo dia foi o dia da minha banca, então não deu pra passear muito, conheci apenas o famoso Jardim Botânico e o centro comercial de Curitiba (que por sinal é muito bom, mas não tirei fotos):



Confesso que achei que essa cúpula seria bem maior pessoalmente, mas nem por isso deixa de ser linda. O lugar é muito gostoso, além dessa parte famosa, há dois lagos e um parque bem extenso onde o pessoal faz piquenique, namora e passa o tempo. Outra coisa bem bacana é o Jardim das Sensações, onde conhecemos plantas, suas placas possuem descrição em português e braile:




Mas o ponto alto da viagem, que me deixou meeeeeeeeega ansiosa foi o passeio de trem no domingo, trem que desce a serra do mar entre Curitiba e Morretes, são 4 horas sensacionaaaaaais, é tudo muito lindo, fora a emoção de andar de trem, né! Uma pena que a foto não consegue capitar a magnitude e beleza do lugar. Mas se forem para Curitiba, não deixem de andar de trem, ele sai todos os dias as 8:15 da rodoferroviária, as passagens variam de preço, a mais econômica custa em torno de 80 reais, eu paguei 100 pelo passeio turístico, com guia e lanche a bordo. 












Como disse anteriormente, o trem sai de Curitiba e para em Morretes, são 4 horas de viagem, tem a opção de voltar de trem por uma tarifa menor do que a de ida, ou de ônibus, por em média 17 reais e meia hora de viagem.

Morretes é uma cidadezinha bem bonitinha, mas também bem pequena e carinha, é conhecida como a capital paranense de banana, mas a população vive em maioria em prol do turismo. Lá se come o famoso barreado, mas é caaaro, nem me aventurei.



E pra finalizar, uma cidadezinha que sou apaixonadaaaa, Antonina. Ela é bem antiga, ainda do período colonial, possuí um antigo porto que era mantido por escravos, e atualmente tem suas construções bem conservadas,  quando se anda pela avenida principal da cidade parece que voltamos no tempo, até as farmácias e vendas conservam estrutura de antigamente. Mas, infelizmente passei lá no domingo, estava tudo fechado, além disso, havia me enfiado em uma van de turismo que nos deu  muito pouco tempo na cidade:







Enfim é isso, o post foi imenso, demorei horas pra fazer, mas espero que curtam, se quiserem passear por lá e quiserem alguma dica, ficarei feliz em ajudar ;)

2 comentários:

  1. Olá Karina, tudo bem? Sabe aquele sentimento "Pé na Estrada" que ronda a nossa adolescência e juventude? Pois é ele acaba de bater a minha porta. O fato é que quero estudar Cinema na FAP (Faculdade de Artes do Paraná) aí em Curitiba porém ainda não sei como irei me organizar com relação a moradia e trabalho na Capital...Não sei se durante a viagem você obteve estas informações, mas tem alguma ideia de como conseguir algum destes dois itens aí? Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sobre morar em Curitiba não sei nada, até perguntei para algumas pessoas valor de imóveis e tal, mas sai sem muitas informações. Mas se for sozinho e pra estudar, indicaria repúblicas para que possa dividir gastos.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve


Karina, 26 anos, cambeense, historiadora e intérprete de LIBRAS, viciada em internet, redes sociais, séries e joguinhos, estou aprendendo a ser mulherzinha depois de anos sem autoestima e vaidade, e criei esse espaço para falar um pouco sobre todas essas Karinisses!

Siga no Instagram

Snapchat

Snapchat

Seguidores

Arquivos do Blog

Pin It button on image hover