domingo, 20 de outubro de 2013

Dicas de cinema: Serra Pelada


Olá gente, estou aqui mais um vez para deixar dica de cinema, e o filme da vez é nacional, o Serra Pelada.
Para quem não conhece a Serra Pelada, aqui vai uma breve descrição histórica: Na década de 1980 no Pará começaram encontrar muito ouro em uma serra, chamada Serra Pelada, e então virou noticia no país inteiro, e no intento de ganhar dinheiro muitos homens foram se arriscar no garimpo, muitos homens meeeeeesmo, e boa parte deles conseguia levantar uma grana boa, porque para vocês terem ideia no final dos garimpos mais de 30 toneladas de ouro foram tiradas da Serra Pelada, que de tanta escavação passou de Serra para um buraco enorme no chão, uma piramide invertida, de acordo com o diretor do filme, em Serra Pelada havia a maior concentração de trabalho manual desde a construção das piramides do Egito.
Deu para ter um pouco de ideia da dimensão da coisa? Não? Então ai vai uma imagem para ilustrar o trabalho feito na época:


Era tanto garimpeiro, que a serra era chamada de formigueiro humano. A primeira vez que li sobre ela fiquei fascinada, e durante a produção do meu TCC pesquisando em revistas e jornais antigos, sempre me deparava com notícias sobre ela, então quando fiquei sabendo que ia sair um filme, tirei muita pira. E aí vocês devem estar pensando "ai não vale, a Karina é historiadora, vai vir falar desses filmes cults e chatos que as professoras passam em sala de aula", mas não é gente, concordo que o filme é bem didático, explica vários aspectos da época de maneira simples e tal, mas não sei se passaria em sala de aula, porque ele as vezes é beeeeeeem pesado. 
Mas vamos ao filme ;)


Começando pelo elenco o filme já chama atenção com Wagner Moura e Matheus Nachtergaele.
A ambientação e recriação do período são ótimas também, li que foi uma das maiores produções brasileiras, era tanto figurante que haviam 20 maquiadores só para passar protetor solar nos caras, sem contar que os efeitos ficaram muito bons, como o que da para observar nessa foto:



Além disso, as roupas dos personagens e a trilha sonora, parece que a gente esta vivendo aquela época, é tudo muito idêntico aos registros fotográficos que vejo dos meus parentes, meu avô tem objetos daquele época que aparecem no filme, achei muito legal.

Ok, mas além de todas essas coisas bacanas, o enredo é bom?
Eu particularmente curti bastante, para mim é uma das melhores produções nacionais que já vi. Já li críticas dizendo que é mais um daqueles filmes que mostram pobreza e miséria como apelação e bla bla bla, mas quando você lê sobre Serra Pelada, você imagina realmente isso, você quer representar uma Serra Pelada com glamour? Lá era bang bang mesmo, tinha zona, puta, mortes a role tanto de doenças quanto de acidentes de trabalho ou vinganças e etc, então me poupem.

No filme, dois amigos de infância vão para o garimpo tentar ganhar dinheiro após verem as notícias, lá começam a se dar bem e enriquecer, e a grana vai subindo a cabeça, um dos personagens principais é um professor que deixa a família para garimpar, começa a entrar em confusões e tudo mais, um Breaking Bad feelings, o outro começa a ganhar poder e ficar deslumbrado com aquilo, li algumas analogias ao poderoso chefão. E aí tem o personagem do Wagner Moura que é SEN-SA-CI-O-NAL, fazendo referência ao Breaking Bad de novo, pra quem assistiu sabe o Toddy? Então, ele é daquele naipe, um assassino frio, mas super educado, gente boa ahsuahsuahsua
Como já disse antes, o filme tem um caráter bem didático, assim como em Tropa de Elite, o personagem principal vai narrando, explicando algumas coisas, uma aula de história.
O desenrolar das coisas é bem bacana, os personagens vão se interligando ao longo do filme, tem muita coisa pesada como várias mortes, cenas de sexo, e o palavreado das "Marias", que eram as bichas que moravam no garimpo e faziam a alegria dos homens, porque mulheres foram proibidas la dentro, então se você quisesse diversão era com elas, ou nos prostíbulos que ficavam a 30 km de lá.
Muitos fatos reais que aparecem no filme e a atitude dos personagens me deixaram diversas vezes assim:

Para concluir, assistam o filme, é muito bacana, vale a pena, além disso, temos que apoiar o cinema nacional para que façam mais filmes bons :D
E esse é o trailer:


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem escreve


Karina, 26 anos, cambeense, historiadora e intérprete de LIBRAS, viciada em internet, redes sociais, séries e joguinhos, estou aprendendo a ser mulherzinha depois de anos sem autoestima e vaidade, e criei esse espaço para falar um pouco sobre todas essas Karinisses!

Siga no Instagram

Snapchat

Snapchat

Seguidores

Arquivos do Blog

Pin It button on image hover